Páginas

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Viver

Em minha solidão te vejo junto a mim sem me deixar fugir
Em meus braços o peso do tempo que insiste em passar
Eu em mim não mim, não mudou nada
Eu para ti mudou tudo
Você pra mim ainda é a mesma, mesmo tanto tendo mudado
A vida com seus caminhos confusos insiste em me por a prova de você
E com toda força que tenho no peito
Insisto em minha vida viver

Nenhum comentário:

Postar um comentário