Páginas

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Na Taverna 160

Se todos os caminhos são iguais
Tantas estradas
Um com coração
O outro com a vida
A vida exata
O coração que chora
Diga Pedro, quem é Raul
Diga Raul, quem é Pedro
Tantos em volta
Aquela agonia do dia-a-dia
E outro lado vivendo o paraíso e o inferno
Já não veste mas seu terno
Simplesmente me calo
Pois não sei explicar a minha loucura
Mas à um tempo atrás pensávamos sobre o mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário