Páginas

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Na solidão do meu quarto

E a solidão me fez chorar
Eu aqui escondido no canto
Escorrendo meu planto que não cai dos olhos
Inconsolado, sem vontade de viver
Ninguém me vê aqui pasmado
Na dor que não doí
Com essa ferida que não sara
Meus olhos vermelhos irritados
Que não piscam e ressecam
Não sinto, medo ou frio
Meu quarto com chave trancado
Ninguém sabe se lá estou ou se sai
Mas lá estou sem pensar em nada
Pois já não tenho o que pensar
Me fiz o destino até aqui
E o destino me fez o que sou agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário