Páginas

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Vendaval

Sinto muito, mas não quero mais uma vez te encontrar
Veja a mim, veja a ti, veja o mundo ao redor
Pensávamos que não mas o mundo não parou de girar sem nós
Por fim das contas tudo que lutamos, tudo que brigamos, tudo que pensamos
Tudo foi...
Como um vendaval que passou, só deixou seus vestígios e marcar de desastres
Por mais que tentemos não seremos capasse de esquecer
No mesmo que não somos mais capasses de correr atrás do nosso passado

Nenhum comentário:

Postar um comentário