Páginas

domingo, 9 de dezembro de 2012

Desenhados em letra de mão

Aqueles campos verdes
A noite eram tão escuros
Não se podia enxergar
A cor dos olhos que apareciam em meus sonhos
Me observava de longe
Me perseguiam por onde fosse
E assim a lua se fez sol
Onde meus olhos viam cinzamente
Papeis meus jogados eu via
Estavam lá, todo meu eu jogado
Pisado, caído, maltrapilho
Sangrando a cor de meu sangue
E via em minha mãos a cor da morte
A cor da minha morte

Nenhum comentário:

Postar um comentário