Páginas

sábado, 24 de novembro de 2012

Desatino

Acordo todos os dias pensando em ti ver
Mas passo o dia todo te odiando por ainda amar você
A chuva cai e a angustia assola meu peito
Que perdidamente tenta me fazer implorar pelo seu amor
Que insiste em fechar  porta em minha cara
Não é a vida que escolheu para você
Acabou não sendo mais a vida que escolhi para mim
Na madrugada luzes cortam estradas
E o soluço que insiste em me deixar com cada vez mais raiva
Sonho acordado estar longe, bem longe de ti
Aonde o pensamento não te alcance
E eu possa viver em paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário