Páginas

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O sentido

O sentido

Filho – Pai, como eu nasci?

Pai – Filho, você nasceu do amor meu e de sua mãe.

Filho – Certo, mas, acho que não entendeu o que eu quis dizer, por que eu nasci? Para qual motivo eu vim ao mundo?

Pai – É complicado, acho que até hoje ninguém sabe o motivo porque veio ao mundo. Mas por que essa pergunta agora?

Filho – Sei lá, você nunca teve vontade de saber? E como ninguém até hoje descobriu?

Pai – Claro que tive, acho que todos têm, e como ninguém acha uma resposta concreta, tentam deixar essa questão de lado e seguir a vida em frente fazendo as próprias escolhas.

Filho – Pai, se não temos motivo para estar aqui, para que viemos?

Pai – Não é assim, não falei que não temos motivo para estar aqui, só que ninguém sabe qual é o motivo.

Filho – Se você não tinha motivo para mim, por que me troce a vida?

Pai – Que isso filho?

Filho – É serio pai, vamos deixar sentimento de lado, é só uma conversa, mas eu quero entender um pouco mais... Porque me troce a vida sendo que poderia ter evitado?

Pai – Bom, eu sua mãe queríamos ter um filho, foi meio que planejado, não foi gravidez acidental.

Filho – Então quer dizer que eu nasci só por que vocês podiam e queriam...

Pai – Claro que não é só isso e nem tão simples, agente escolheu a melhor hora, quando poderíamos dar atenção, amor e cuidados necessários.

Filho – Então foi basicamente o que eu disse, vocês podiam e queriam. Resumido friamente é isso.

Pai – Filho, olhe para mim e para sua mãe, você consegue ver agente sem você conosco?

Filho – Sei lá pai, nunca pensei nisso...

Pai – Você é o que une nós todos, se você não estivesse nascido, talvez eu e sua mãe, talvez nós não estaríamos juntos até hoje. Você sem querer ou fazer nada, une a nos todos.

Filho – Para pai, eu não sou tudo isso...

Pai – Claro que não, na verdade é mais, você é que acabou dando mais sentido na vida nossa.

Filho – Você fala assim, mas e se eu for embora? Quero disser, quando for embora, porque o senhor sabe que vai chegar a hora de eu sair de casa e buscar um próprio caminho. Ai você me diz o que? Que acabará seu sentido de vida?

Pai – Filho, agente sempre busca um sentido na vida, mesmo sem saber, buscamos sonhos, conquistas. E não esqueça, mesmo você estando longe, você ainda é nosso filho.

Filho – Mas como eu ainda te trarei sentido? Sendo que não terá que tomar mais conta de mim, não serei mais seu sentido, sua responsabilidade.

Pai – Não é só questão de responsabilidade, você é o que traz união, alegria e muito mais.

Pai – Você já reparou que sua mãe planta flores por toda a casa? Ela gosta delas, para ela as flores fazem tanto sentido, mesmo elas ficando ali paradas. Ela deixa tudo seguir seu rumo natural, deixa a chuva e o sol fazer sua parte, e só quando é necessário joga água fazem uma chuva não natural, que ela nem percebe que foi sua mãe que intercedeu por ela.

Filho – O que quis disser?

Pai – Quer disser que você vai escolher seu próprio caminho, achar seu sentido, nós temos que deixar a natureza e sua natureza seguir seu curso. No que possamos e se necessário nos estaremos aqui, mas demos a vida para você, e você é quem vai viver...

Nenhum comentário:

Postar um comentário