Páginas

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Teu cheiro

Ainda sinto o teu perfume encalacrado em minha camisa
Teu cheiro, que tanto me causa desejo
Me deixa inquieto, na instiga de te encontrá-la para te amar
Amar mais uma vez, como tantas outras mais
Como essa vontade louca de te jogar na cama
Por cima de ti debruçar, segurando teus braços para cima
Sem reação deixar-te
Roçar minha barba por fazer em seu rosto
Beijar levemente sua orelha
E devagar ir desvendando mais uma vez esse corpo lindo que esculpido em detalhes foi
Minha mão deslizando em seu corpo
Enquanto loucamente sua boca beijo
Você se - contorcendo de prazer enquanto crava as unhas em minhas costas
Te devoro enquanto você me suga todo esse desejo
Teu cheiro me embriaga, enlouquece, alucina e domina
Sua forma de domínio informal
A qual sem medo deixo levar

Nenhum comentário:

Postar um comentário