Páginas

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Menina/mulher

Menina/mulher
Sonho de quem nunca tinha sonhado um dia realmente amar
Sem querer foi invadindo e se apossando do coração deste que vos fala
Tímida e meiga, enfeitiço os olhos que em ti ficaram vidrados
Te vi tão formosa entre simples sorrisos e arrumares de cabelo
No seu olhar vejo o esplendor de quem ama e admira essa relação reciproca
Envolvente como o vento que passa e abraça sem pressionar
Roubou este meu coração e guardou para ti, para ninguém mais rouba-lo

Nenhum comentário:

Postar um comentário