Páginas

sábado, 19 de novembro de 2011

171

Mais uma vez meu coração se ilude fácil
Nessas peças tramadas pelo destino
Onde sem saber sou enganado

Sem saber o que é real
Iludo-me em turbilhões de pensamentos conflitivos

Qual quer dizer algo?

Será mesmo para mim?

Tantas coisas ditas
Minha certeza é incerta
Minhas poesias não são rimadas
São apenas textos sem pontuação
Frases soltas, interligadas por onde não tem ordem certa
Prossigo sem saber de nada

Nenhum comentário:

Postar um comentário