Páginas

terça-feira, 15 de novembro de 2011

164

Esse texto não é para você
Não quero que saiba que eu te amo
Deixe-me em paz onde tento te esquecer
Esquecer esse fantasma que me assombra toda noite
Parar de te invocar gritando seu nome por delírios em meus abençoados pesadelos

Faça meu desejo pelo menos uma vez
Não leia esse texto
Eu não quero que me deixe
Por mais que aqui peso
Tu és minha esperança morta que sempre resurge
Onde tiro forças para sorir
Mesmo sem querer todos os dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário