Páginas

terça-feira, 15 de novembro de 2011

163

Ontem ao passar por aquela rua
Onde nem esperava nada
Sorte que estava devagar
Como que se do nada um anjo apareceu
Toda de branco
Daquela loja saiu
Fiquei imóvel perante a direção
A vista focalizou
O pescoço acompanhava
Por pouco não acabo caindo da moto
Quando no susto desviei em cima da hora
De um carro que ali estava parado
Não resisti tornei a olhar
Ela não riu
Ficou perplexa
Aparentemente do mesmo modo que eu
E um ficou e o outro foi
Os dois em estado de choque
Ela foi há muito tempo
Eu fiquei aqui a rodar
Procurando e procurando
O que nela achei
E não acho mais em nada e nem em ninguém

Nenhum comentário:

Postar um comentário