Páginas

sábado, 5 de novembro de 2011

140

Procurando o prazer de amar
Tão crianças no deparamos com a dor
Incrédulos do que realmente sentimos
Omitimos este sentimento devastador
Então pronunciamos erradamente um simples gostar
No que verdadeiramente é o mais puro amor
Queria eu voltar a este mundo de criança
Onde o gostar é mais que amar
De tanto medo de se declarar e afastar a pessoa amada
Onde o ciúme a corroer por dentro sem nada poder fazer já que dela nada é
Sai calado de perto, sozinho a amargar sua própria dor
E dói, como dói
Um coração pisado por quem este foi dado
Dói, simplesmente dói
Queria eu voltar ao tempo de criança
Amar até me desiludir novamente
Mais vale a pena cada momento junto a ela

Nenhum comentário:

Postar um comentário