Páginas

domingo, 2 de outubro de 2011

94

Sempre soube o que eu sentia
Em cada momento de desespero estava ao meu lado
Quando sentava sozinho enfrente a calçada sentava-se junto a mim e me dava a mão
Resmungava ao sentir cheiro de cigarro mais não saia de perto
Parecia que sabia que precisava de companhia
Escutava calada a cada acorde do violão
Parecendo admirar cada soar triste dos acordes em tom menor
Tive até a impressão que feste o sentido de sua vida em me fazer feliz
Mais você se foi
E a saudade ficou em seu lugar
De quem fez parte de minha vida
Que jamais vou esquecer
Quanto mais deixar de amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário