Páginas

sábado, 29 de outubro de 2011

130

Quem realmente sou eu?
Meus ídolos estão quase todos mortos
Meus mestres que nem conheci
Não me espelho neles, mais eles me influenciam
Como se quisesse que meus textos por eles fossem interpretados
Em cada texto vejo a interpretação de um destes que eu chamo de mestres
Quem realmente sou eu?
Como diria um dos meus ídolos
 “... Metamorfose ambulante...”
Acho que definiria bem o que sou
Já que cada texto sou um entre tantos que sou
Então simplesmente sou
Não quero ser nenhum outro
E assim sigo sem saber quem sou

Nenhum comentário:

Postar um comentário