Páginas

domingo, 23 de outubro de 2011

117

Hoje você não entra em minha mente
Não és a primeira a tentar
Não entrou até agora, e pretendo não deixar entrar
Confesso que tentado fico quando teu charme em mim joga
Porem não quebro meus princípios
Dos quais nem eu sei exatamente
Sou sistemático, não hipócrita
Ao ponto de me dar o direito que a outra nego
Posso e certamente sou idiota, por mais uma oportunidade perder
Porem isso é uma das coisas bestas minhas que admiro
A outra que vos digo, na verdade original é, nunca saber iria
Mais eu saberia
Maldita mente que se mata
Não posso
Não conseguiria
Sei que perante ela não posso vacilar
Ou ela se-faz de presa fácil
E eu a ela acabo por atacar

Nenhum comentário:

Postar um comentário