Páginas

sábado, 15 de outubro de 2011

107

Nos - criamos perfeitos mesmo assim erramos
Errar não é humano, usamos esta desculpa para nos livrar do que façamos
Temos plena consciência do que é errado
E mesmo assim erramos

Talvez não sabemos a conseqüência exata dos nossos erros
Porem sempre saberemos o que é certo e o que é errado

Dizem que o inferno esta cheio de arrependidos tarde
Acho que concordo com isso
Acredito em arrependimento
Porem se fez pensando que era certo, provavelmente fará de novo
Dentro de sua razão a raça humana é irredutível

Acho que escrevi isso acima porque não conseguiria falar do perdão sem falar dos erros, ou do que pelo menos tenho pensado sobre eles

Considero o perdão o ato mais nobre de todos
É o mais puro, desculpar o que não tem desculpas
Não esquecer, isso é impossível
Não sejamos hipócritas ao ponto de nos enganarmos a este nível
O rancor fica alocado internamente
Incrustado por entre nos
Porem nos fazemos mais humildes e sublimes
E aceitamos o que aconteceu

O verdadeiro perdão não tem represarias
Tentamos levar como se nada acontecera
Mas aconteceu, e isso não pode ser negado
Por isso o verbo tentar
Pois será feito a cada lembrança que retornar

Perdoar é perdoar o que não tem perdão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário