Páginas

sábado, 17 de setembro de 2011

71

Aviões caem sobre nossas cabeças
Devastando nossas vidas
Matando o que gostamos
Levando tudo para o inferno
O inferno se faz na terra
Perante a guerra
A incessante luta pela paz
Um futuro para nossas vidas
Um estimulo para viver o dia
Morremos todas as noites
Esperando renascer um dia
Não tenho felicidade
Esta mais curto meus momentos
A sina se torna a mesma
Todos os dias, todas as horas
O tempo não passa
Estou acorrentado
A onde quer que eu vá
Deus dai-nos sua prece

Nenhum comentário:

Postar um comentário