Páginas

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

62

Com a amargura por traz do sorriso
Sou capaz de ver a tristeza em seu olhar
Sei que sofre sem saber de que
O meu desatino sei que é te amar
A angustia no meu peito esta impregnada
Acho que ela também sofre ao me olhar

Te olhar só de longe é uma angustia
Mais um sorriso momentâneo brota em meu rosto
Por que o destino é tão cruel para nos dois?

Nenhum comentário:

Postar um comentário