Páginas

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

28

Enxerga-se apenas quem quer enxergar
Em uma luta desenfreada pela mesma sina, em rumo diferente
A musica que me dedicaste passara direto
Quando o nevoeiro amenizou, pude ver o abismo em minha frente
A memória voltou
Fui revendo trechos e entendi
O dominó
A pesa que fui
Obsoleto cometi o mesmo erro da maldita
Tentar ainda poderia
Iria estragar sua vida
Apenas por maldade
De ti terei piedade
Pensarei em outra forma de distração

Nenhum comentário:

Postar um comentário