Páginas

segunda-feira, 6 de março de 2017

Virgulas e interrogações

Onde estais que nunca vem
Sinto a ânsia de te encontrar
Minhas mão tremulas a virar para mim e me olhar
Com esse olhar de desprezo
De tão fraco que sou

Te procuro
Todo dia penso em ti
Meu corpo se insiste em me manter vivo
Preso aqui nesta prisão
E você tão linda não vem

Quem me dera um dia tu em sua magnitude se perde-se junto a mim
Assim talvez um de nos entendesse junto ao outro
Com toda essas virgulas e interrogações não escritas
Talvez assim entenda minhas palavras
Que caindo neste papel implorando sua presença

sábado, 16 de janeiro de 2016

Princesa

Como fazer o coração esquecer quem agente ama
Se ainda sinto um certo prazer em lembrar
A falta de ti me faz sonhar,
Como posso querer te esquecer e querer estar junto de ti ao mesmo tempo?
Tento te odiar a todo instante
Mas meu coração não deixa
Sinto saudades do teu cheiro, teu cabelo, sorriso e corpo
Teu rosto de princesa que não sabe amar e não da valor a quem te ama

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Viver

Em minha solidão te vejo junto a mim sem me deixar fugir
Em meus braços o peso do tempo que insiste em passar
Eu em mim não mim, não mudou nada
Eu para ti mudou tudo
Você pra mim ainda é a mesma, mesmo tanto tendo mudado
A vida com seus caminhos confusos insiste em me por a prova de você
E com toda força que tenho no peito
Insisto em minha vida viver

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Como seria?

Sem citar seu nome o quanto já escrevi de você, você não faz ideia
não exatamente de você, mas sim de mim em relação a você
queria quem sabe saber um dia sua reação
por mera curiosidade, já que o tempo não volta a traz
fico feliz enquanto isso escrevo
pois fico de certo modo a imaginar como seria...

Tudo o que quero dizer

Andando sem se importar
Deixando apenas os rastros na areia

Você é tão você
Que fica até difícil descrever
Como se no olhar me dominasse
E te ver é o que me encanta

Você é tão você
Que fico perdido ao teu lado
Sem saber o que falar
Mas você advinha tudo o que quero dizer


quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Não consigo evitar

Sinto silencio enquanto meus olhos vêem gritos de dor
Neste quarto escuro a solidão me anceia
E teu rosto a me assombrar
Lembranças me fazem pensar
Por onde andas
Aquela que um dia me deixou
Em silencio minha alma insiste em gritar
E não consigo asseitar a tua ausência
Sempre em meus sonhos te vejo
Tão linda quanto na primeira vez que te vi
Sinto a falta dos teus beijos
E teus olhos a brilhar me dizendo "eu te amo"
Eu não me canso de esperar
Que isso tudo vai passar

quinta-feira, 26 de março de 2015

...

não acredito mais no silencio
que sussurra em lembranças
me envolve em vontades e devaneios que poderiam ser reais
o vazio que aqui esta ecoa ainda o nome dela
a me deixar preso acorrentado em um passado
que pensara ser tão bom
me falta cor nos olhos
me falta o sorriso verdadeiro
de quem vive com a pessoa amada
de quem tem esperança de viver
e sair desta vida...